fbpx

Nutty Bavarian lança programa de venda direta para Microempreendedor Individual

MEI poderá abrir loja online e vender os produtos via app

A rede de franquias especializada em nuts glaceadas Nutty Bavarian, que mantém operações tradicionalmente em shopping centers e aeroportos, acaba de criar o Programa Venda Direta. Desde o início da pandemia de Covid-19, a empresa vem experimentando novos modelos de venda e, em fevereiro passado, abriu sua primeira loja de rua.

O novo programa prevê a comercialização dos produtos por meio de revendedores tradicionais (porta a porta) e de venda direta digital. Os interessados precisam se cadastrar como Microempreendedores Individuais (MEIs) e podem vender os produtos da marca pelo delivery, via aplicativos como iFood, Rappi e Uber Eats. A venda também pode ser feita por meio de restaurantes, docerias e sorveterias, que podem incluir os produtos da Nutty Bavarian em seus cardápios de delivery como um produto adicional.

Inicialmente, serão cadastradas dez pessoas para testar o modelo. Após o cadastro, que poderá ser feito pelo site da própria empresa, no campo venda direta, o candidato receberá material com informações sobre os produtos e manual de venda com as orientações da marca. A expectativa é ter cerca de 40 microempreendedores neste novo canal até o fim do ano.

Depois de aprovado, o MEI deve efetivar um primeiro pedido-padrão, na própria empresa, com os seis sabores principais já industrializados, nos tamanhos zips de 150 gramas e flowpacks de 30 gramas. A partir daí, já é possível abrir uma loja online da Nutty Bavarian e começar a vender.

A sócia-diretora da Nutty Bavarian, Adriana Auriemo, destaca que muita gente perdeu o emprego na pandemia, o que faz com que o programa seja lançado num bom momento. “Com esse programa, queremos levar a oportunidade para essas pessoas recuperarem ou complementarem sua renda, além de pulverizar nossa micro distribuição e vendas, usando um canal que consideramos ter muito potencial.”

Novos formatos de negócios 

No ano passado, a marca começou a vender suas castanhas prontas para consumo em embalagens especiais, em hotéis, lojas de conveniência, drogarias e supermercados.

A empresa também ampliou uma frente B2B, que fornece as castanhas como matéria-prima para outras empresas da indústria de alimentos, de marcas de chocolate a sorveterias. Em outro modelo de parceria B2B, marcas como a Tradicional Bolos passaram a ofertar para seus clientes em seus canais no iFood as castanhas da Nutty Bavarian.

A rede intensificou a abertura de quiosques em novos locais – fora de shopping centers e aeroportos, pontos tradicionalmente ocupados pela marca. Foram inaugurados quiosques no Parque do Ibirapuera, ciclo via do Rio Pinheiros, e dentro de lojas Telhanorte, Petz e Vestcasa, em São Paulo.

A loja de rua aberta em fevereiro fica na Vila Olímpia, também na capital paulista, e conta com um mix maior de produtos, se comparada aos tradicionais quiosques da rede. São mais itens para presente e espaço de cafeteria, onde o cliente pode consumir localmente produtos feitos com as castanhas da marca.

Imagem: Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: