fbpx

Impacto da pandemia nas PMEs reforça importância de transição digital

Pico das empresas que migraram para o online ocorreu em julho de 2020

O número de pequenas e médias empresas (PMEs) que migraram para o ambiente digital no Brasil cresceu mais de 200% em 2020 frente a 2019. Segundo o relatório Recovery Insights: Small Business Reset, da Mastercard, globalmente, o número de empresas que migraram para o online foi três vezes maior do que nos níveis pré-pandêmicos, com um pico em julho de 2020.

No geral, as vendas totais das PMEs aumentaram 4,5% ao ano até agosto de 2021, enquanto as vendas no comércio eletrônico cresceram 31,4%.

O trabalho também mostrou que entre as empresas que fecharam no início da pandemia, mais de 30% permaneceram fechadas após seis meses – e cerca de um quinto ainda estavam fechadas após 12 meses. A situação variou conforme a localização da empresa. Nos Estados Unidos, 26% dos pequenos varejistas permaneceram fechados após seis meses, contra 28% no Brasil.

Dificuldades enfrentadas

A despeito das dificuldades enfrentadas pelas PMEs, houve aumento de mais de 30% no número de PMEs abertas em 2020, tendência que pode ser vista em diferentes partes do mundo: Reino Unido (+101%), EUA (+86%), Austrália (+73%), Alemanha (+62%), Canadá (58%), Brasil (+35%) e África do Sul (+13%).

O trabalho revela ainda que pequenas empresas de hospedagem mostram força frente a grande redes hoteleiras neste momento da pandemia. No setor de restaurantes, a tendência seria inversa, com as grandes redes ganhando o espaço antes dominado por pequenos restaurantes.

“O apoio às empresas de bairro tem sido um ponto de atração em toda a pandemia. No entanto, os desafios enfrentados foram muito reais, devido à dependência dos mercados locais, cadeias de fornecimento locais e fluxos de caixa mais apertados”, diz Bricklin Dwyer, economista-chefe da Mastercard e diretor do Mastercard Economics Institute.

Economia digital

A Mastercard se comprometeu a trazer 50 milhões de pequenas empresas e 25 milhões de empresárias para a economia digital até 2025. A ideia é ajudar as empresas a ficarem online e permanecerem protegidos, garantindo que tenham as ferramentas certas para maximizar sua presença digital e integrar com o comércio eletrônico. A Mastercard criou uma iniciativa chamada de Strive, que alocou US$ 25 milhões para ajudar mais de cinco milhões de micro e PMEs a se transformar digitalmente.

A empresa também desenvolveu o Mastercard Small Business Performance Index, índice de desempenho que funciona como uma ferramenta de apoio para que PMEs aprimorem seu planejamento estratégico. O índice utiliza um algoritmo abrangente movido a IA que identifica indicadores como número de locais, volume de vendas e número de transações via cartões Mastercard.

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: