Apenas 38% dos varejistas investem em sistemas de gestão de estoque

Armazenamento adequado de produtos é um dos principais desafios do setor

O armazenamento adequado de produtos para equilibrar a quantidade adequada de produtos nas lojas e cumprir os prazos de entrega de e-commerce segue como um dos principais desafios do varejo. O investimento em tecnologia para integra a logística e o estoque ainda é baixo no Brasil.

Segundo o Índice de Produtividade Tecnológica (IPT) de Logística, pesquisa encomendada pela Totvs e conduzida pela H2R Pesquisas Avançadas, 92% dos varejistas possuem um setor voltado à gestão de armazenagem, mas apenas 38% investem em um sistema de gestão para essa área da empresa.

Outro ponto de atenção revelado pela pesquisa é a baixa adoção de tecnologias voltadas à gestão de transporte: apenas 20% dos entrevistados possuem sistema de gestão de transporte (TMS), apesar de 76% das empresas entrevistadas possuírem um setor voltado à gestão de transporte.

“A intralogística dos varejistas ainda é um tema que demanda atenção, uma vez que o pedido é feito e precisa ser direcionado para o transporte o quanto antes para chegar a um cliente que requer cada vez mais agilidade. A aplicação de tecnologias capazes de gerir o estoque, modernizá-lo e, consequentemente, aumentar a produtividade é fundamental”, afirma Elói Assis, diretor-executivo de Varejo da Totvs.

A pesquisa também mostrou que os varejistas já adotam soluções voltadas para otimização e roteirização logística (44%) e integração de rastreamento (39%), ainda que ambos os resultados estejam abaixo da média dos outros setores entrevistados – 70% e 47%, respectivamente.

Por outro lado, o segmento apresenta um melhor uso de dispositivos móveis na operação (51%) e de sistemas de código de barras/RFID/BEACON (48%), este último inclusive superior à média dos demais embarcadores.

Investimentos futuros

Quando questionados sobre os investimentos futuros para os próximos dois anos, destacam-se as soluções de gestão de custo logístico (36%), sistema checklist e gestão de armazenagem (ambos com 35%), as ferramentas de tracking/previsão de entrega (31%) e sistemas de coleta e entrega de mercadorias (30%).

“São intenções que acompanham a necessidade do setor, uma vez que a maior parte dos varejistas são B2C, ou seja, se relacionam diretamente com o consumidor final e precisam oferecer a melhor experiência de compra possível e atingir um alto nível de satisfação entre esses”, destaca o executivo da Totvs.

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: