Muito tem se falado sobre ESG (Environmental, Social e Governance). Recentemente, uma matéria do jornal Valor Econômico apontou que a busca pelo termo no Brasil triplicou nos últimos 12 meses até fevereiro de 2022, segundo um levantamento feito pelo Google Trends a pedido do veículo. O Brasil lidera o ranking dos países latino-americanos que mais pesquisou pela sigla.

Na prática, ESG é um indicador do quanto as empresas estão engajadas em ações sustentáveis, no impacto que vão gerar no meio ambiente e na comunidade, além, é claro, do tratamento justo e igual às pessoas que emprega. Este olhar também precisa se fazer presente nos shoppings centers, que passaram a ampliar o seu horizonte para além de ser apenas um centro de compras.

Em São Paulo, na Chácara Santo Antônio, este modelo sustentável está presente mesmo antes de dar vida ao Shopping Parque da Cidade, inaugurado em maio de 2019. Com o conceito de ser um espaço que reúne diversos serviços em um só lugar, o único life center do País foi idealizado para ser totalmente sustentável.

Das árvores nativas que estavam no terreno e que foram replantadas no piso térreo, como a jabuticabeira – que encanta a todos que passam por ali – até ações implantadas para economizar água e energia, gerando menos impacto ambiental.

Um dos exemplos é o telhado verde, que diminui a poluição, economiza energia (por reduzir gasto com ar-condicionado) e absorve 30% da água da chuva, reduzindo a chance de enchentes. Também melhora o isolamento acústico da edificação porque a vegetação absorve e isola ruídos.

Outro diferencial foi implantar em parte do telhado uma horta urbana, projeto de cunho social que visa acolher, capacitar e transformar a realidade de pessoas que vivem nas ruas – iniciativa executada em parceria com a Associação de Resgate à Cidadania por Amor à Humanidade (ARCAH).

O empreendimento utiliza o sistema Envac, que é o que há de mais moderno quando falamos sobre separação correta de resíduos e reciclagem. Com a solução, se evita o descarte incorreto de toneladas de lixo que iriam parar na natureza e gerariam impactos irreparáveis ao meio ambiente. Já o sistema a vácuo dos mictórios e sanitários utiliza apenas ¼ da água das soluções convencionais, o que garante a economia de mais de um milhão de litros por ano.

Todas estas ações são importantes diferenciais para atrair investidores e tornaram-se fundamentais quando se toma a decisão de empreender. O Parque da Cidade demonstra que o life center transcende – e muito – o papel do mall, podendo e devendo estar em consonância com as práticas de ESG.

Este novo modelo, dito como “shopping do futuro”, mas que já se faz presente no Shopping Parque da Cidade, comprova que varejo e sustentabilidade são capazes de caminhar e trilhar juntos uma trajetória de sucesso em prol da comunidade e, principalmente, do seu entorno.

Stella Pinheiro é gerente de marketing do Shopping Parque da Cidade.
Imagem: Divulgação

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: