Vendas do e-commerce no Brasil caem 7,3%, para R$ 119 bi, no 1º semestre

Desempenho do semestre é atribuído a um início de ano mais fraco, com os consumidores mais cautelosos em relação aos gastos diante de um cenário econômico mais complexo

As vendas do e-commerce brasileiro no primeiro semestre de 2023 recuaram 7,3%, em comparação com o mesmo período do ano anterior. No total, foram R$ 119 bilhões vendidos nesse segmento. A informação consta da 48ª edição do Webshoppers, relatório elaborado pela consultoria NIQEbit. O desempenho do semestre é atribuído a um início de ano mais fraco, com os consumidores mais cautelosos em relação aos gastos diante de um cenário econômico mais complexo. No entanto, a partir do segundo trimestre, a queda no ritmo das vendas desacelerou, segundo os dados do relatório.

Segundo a pesquisa, 53 milhões de consumidores realizaram compras online no Brasil na primeira metade do ano, um aumento de 6% em relação ao primeiro semestre de 2022, quando esse número era de 49,8 milhões.

As categorias de Produtos de Giro Rápido de Gôndolas (FMCG) continuam a exibir um desempenho superior ao restante do e-commerce. As cestas de Higiene e Beleza, com alta de 6,4%, e Limpeza, 11%, destacaram-se em relação às demais no faturamento bruto, contribuindo positivamente para o semestre. Os alimentos se mantiveram praticamente estáveis, com uma variação negativa de 0,6%, seguidos por Bebidas, com queda de 2,5%. A venda de produtos da cesta de bazar, por sua vez, teve um recuo de 21,1%.

Banner Curso ONE FRIEDMAN

A pesquisa também mostrou que as lojas que operam exclusivamente online, sem presença física, têm ganhado importância no faturamento. No total das vendas do e-commerce brasileiro, 62,2% vieram desse tipo de loja, mais de 5 pontos porcentuais acima do desempenho do primeiro semestre de 2022, e bem acima dos 35,1% das cadeias que também operam fisicamente.

O Webshoppers 48 abordou ainda o cenário do e-commerce internacional. Com base em uma pesquisa realizada em junho com 1.992 respondentes, foi possível traçar o perfil do brasileiro ao acessar sites estrangeiros para compras. No primeiro semestre de 2023, 68% disseram ter realizado transações em plataformas estrangeiras, um aumento em relação aos 54% registrados no mesmo período do ano anterior.

A frequência de compras está crescendo, com 40% afirmando ter utilizado esses sites de duas a três vezes no período, ligeiramente acima dos 39% do primeiro semestre de 2022.

Com informações de Estadão Conteúdo.
Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

https://www.youtube.com/watch?v=hJe-myuv4BA

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist