Vivo faz parceria com a Endeavor para se aproximar de startups

A Vivo acaba de firmar uma parceria com a Endeavor, rede internacional formada por empreendedores e empreendedoras à frente das startups que mais crescem no mundo.

Com o acordo, a Vivo vai atuar em diferentes iniciativas e eventos da rede. Além disso, Christian Gebara, presidente da empresa, passa a fazer parte da rede de Embaixadores Endeavor, composta agora por 50 executivos e empreendedores referência do país.

A iniciativa aproxima esses profissionais de startups, por meio de programas de mentoria, networking em eventos e participação em processos seletivos para programas de aceleração da Endeavor.

“Estamos prontos para contribuir com o sucesso das startups brasileiras, renovando um compromisso que temos há mais de uma década aqui no País. Queremos usar a força da Vivo como alavanca para essas empresas, seja compartilhando conhecimento, seja realizando negócios com elas”, afirma Christian Gebara, presidente da Vivo.

Ecossistema de inovação aberta

A Vivo passou a apoiar o ecossistema de inovação aberta em 2012, quando a Wayra, hub da empresa, começou a atuar no país. Desde então, a Wayra Brasil representa aproximadamente 10% das startups investidas globalmente pela Telefónica, sendo ao todo cerca de R$ 30 milhões investidos em 87 startups brasileiras.

Banner Curso ONE FRIEDMAN

O portfólio da Wayra conta com 25 startups que, juntas, têm valor de mercado superior a R$ 2,3 bilhões. O investimento médio é de até R$ 2 milhões, em empresas “early stage” (seed ou pré-seed) com potencial para fazer negócios com a Vivo. Como resultado, em 2022, foram gerados aproximadamente R$ 74,2 milhões em transações entre a Vivo e as startups da Wayra, o que representa crescimento de 8,8% frente ao ano anterior.

No ano passado, a Vivo também lançou o Vivo Ventures, seu Corporate Venture Capital (CVC), com R$ 320 milhões para investir em startups brasileiras “growth” (séries A ou B) com soluções nas áreas de educação, energia, saúde, serviços financeiros, casa inteligente, marketplace e entretenimento.

O investimento varia de R$ 10 milhões a R$ 25 milhões. O CVC já anunciou três aportes em startups que, juntas, têm valor de mercado de R$ 1,5 bilhão. São elas: Digibee, plataforma de integração como serviço que preenche a lacuna entre os sistemas atuais e as novas tecnologias; Klavi, startup de Open Finance que oferece serviços e integrações de software para instituições financeiras; e Klubi, fintech que opera como administradora de consórcios.

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

https://www.youtube.com/watch?v=hJe-myuv4BA

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist