Banco do Brasil afirma que atuará de forma ‘comercial’ na Agrishow após fala da Secom

A decisão ocorreu após o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, afirmar que foi "desconvidado" para a abertura do evento, em virtude da presença do ex-presidente Jair Bolsonaro

O Banco do Brasil afirmou que terá presença ‘comercial’ na Agrishow, principal feira de tecnologia agrícola do País. O comunicado, que não menciona se o patrocínio ao evento está mantido ou cancelado, põe em xeque as afirmações do ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta.

“O Banco do Brasil informa que estará presente na Agrishow por meio de sua atuação comercial para realização de negócios e atendimento aos seus clientes”, diz a nota divulgada pela assessoria de comunicação da instituição na noite da sexta-feira, 28.

O comunicado também ressalta que o banco tomará “as medidas cabíveis” se, durante a feira, houver qualquer “desvio das finalidades negociais previstas”.

O ministro afirmou ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que o Banco do Brasil iria retirar o patrocínio à Agrishow, mantendo apenas o seu estande. Segundo Pimenta, a decisão ocorreu após o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, afirmar que foi “desconvidado” para a abertura do evento, em virtude da presença do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Descortesia e mudança de caráter de um evento institucional de promoção do agronegócio para um evento de características políticas e ideológicas. Ou é uma feira de negócios plural e apartidária ou não pode ter patrocínio público”, disse Pimenta.

A atitude da Agrishow foi vista pelo Palácio do Planalto, além de uma “descortesia”, como uma provocação ao governo federal e ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, priorizando a oposição no palco.

Sexta-feira, 28, durante um evento em Brasília, Fávaro disse que foi desconvidado e que não irá ao evento, mas que desejava sucesso à feira. “Fui desconvidado, mas desejo sucesso, que façam bons negócios, que levem oportunidades aos produtores. No momento propício, se ainda for ministro, quando convidarem, faço questão de estar lá em outras edições”, afirmou Favaro.

Desembolso em negócios e estande na feira

Banner Curso ONE FRIEDMAN

Além da nota, o Banco do Brasil informou que pretende desembolsar R$ 1,5 bilhão em negócios durante o evento. Esse apoio está diretamente ligado à manutenção de um estande para negociação, o que está mantido.

Nenhum dos representantes do conselho diretor do Banco do Brasil deve comparecer à Agrishow. A presença da presidente da instituição, Tarciana Medeiros, também foi cancelada.

Ela faria uma palestra no evento. O banco é uma das instituições mais tradicionais do evento e sua diretoria sempre frequenta a feira.

Feira diz que não foi comunicada

A organização da feira disse que não foi comunicada oficialmente sobre uma eventual retirada do patrocínio pelo Banco do Brasil.

A Agrishow nega que tenha retirado o convite ao ministro e diz que se tratou de um “alerta” para evitar eventual constrangimento.

Com informações de Estadão Conteúdo (Gabriela Brumatti e Isadora Duarte)
Imagem: Shutterstock

 

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist