Em 2021, quantos dias você ficou sem oferecer um benefício para o consumidor porque não deu tempo de organizar ou aprovar a campanha com todas as partes envolvidas? O dia a dia do marketing é divertido, criativo, colorido e, boa parte do tempo, também é bem estressante, principalmente quando se trata de prazos e entregas.

O papel principal do departamento sempre foi seduzir e conquistar o consumidor. E ainda é. Mas, se antes podiam simplesmente concentrar o investimento em campanhas para jornais e revistas, ou anúncios de rádio e TV, para conquistar clientes, hoje a transformação digital ampliou as possibilidades. E com isso, as demandas para o departamento aumentaram. Muito.

A velocidade com que a informação chega até o cliente, também torna rapidamente obsoleta uma campanha, forçando os profissionais a terem novidades para oferecer ao público e conseguir conquistar audiência dele, dia a dia, num looping infinito de novas ideias.

Que bom que os profissionais da área têm criatividade de sobra para criar campanhas e surpreender o consumidor sempre com novidades. Mas muitas vezes, falta tempo para fazer as outras coisas.

Com tanta tecnologia à disposição, por que não contar com uma ajuda e garantir algumas cartas na manga para ganhar tempo e poder investir em criações mais assertivas?

Os profissionais precisam de tempo para analisar a performance das ações em cada canal de comunicação, entender o que o público gosta mais, fazer ajustes e, por fim, garantir criações e publicações mais assertivas. Isso, claro, sem perder o fluxo contínuo de interações com o consumidor.

Mimo padrão, para usar o ano todo

Com a criação de alguns mimos e promoções num modelo padrão, o marketing consegue ter mais flexibilidade para criar suas ações estratégicas durante o ano todo. É uma forma de manter um relacionamento padrão ativo com o consumidor, que o incentiva a buscar os canais de comunicação da marca e comprar. Vou dar exemplos de uso.

1. Nos canais de comunicação da marca: Por exemplo, oferecer um cupom rastreado em um banner fixo no site da marca ou mesmo um link fixo na bio do Instagram ou do Facebook aumenta a audiência do canal, capta leads qualificados e gera vendas. É uma máquina ligada que trabalha sozinha. O consumidor gosta.

2. Para os aniversariantes do mês:  Um “Feliz Aniversário” via SMS e um e-mail com um presente, em forma de cupom desconto, podem ser oferecidos o ano todo para os aniversariantes cadastrados no CRM da marca.

3. No kit de comunicação de abertura de novas lojas.: Um bom exemplo é a Riachuelo, que usou um modelo único de cupom para presentear o público no mês de inauguração de mais de 50 novas lojas. Neste caso, o consumidor nem precisava estar cadastrado no CRM da marca para participar. Isso possibilitou captar novos leads qualificados, segmentados por região ou loja. O desconto foi pré-aprovado pelo departamento comercial para uso em qualquer campanha de inauguração. Isso garantiu ao marketing a liberdade de ter o cupom como uma carta na manga para gerar fluxo para as lojas recém-inauguradas.

Você pode estar pensando: “Nossa, mas agora eu vou dar desconto para todo mundo o ano todo?” Não. Não é para todo mundo. É só para quem é sensível a preço. Muita gente não faz a menor questão de desconto na hora de comprar, não vai pegar o cupom e vai continuar pagando o preço cheio. E, para as pessoas sensíveis ao preço, os cupons de desconto são uma das melhores formas de ajudá-las a decidir entre você e o seu concorrente. Além do mais, está comprovado que as compras feitas com cupons têm o ticket médio aumentado.

Rastrear, coletar dados e entender o consumidor – com gentileza.

Usar cupons que podem ser rastreados abre possibilidades mais amplas de entendimento da jornada do consumidor e relacionamento.

Os dados coletados têm o consentimento do consumidor para a empresa continuar o relacionamento em conformidade com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Imediatamente após informar seus dados, o consumidor recebe uma gratificação instantânea, o cupom, neutralizando qualquer sentimento de desvantagem e aproximando-o da marca.

O rastreamento pode informar desde o canal de comunicação que engajou o cliente, qual cupom foi usado, em qual loja, até quando e quanto foi gasto na compra. No CRM da marca, estas informações geram inúmeras novas possibilidades de continuar a comunicação com o cliente. Se você ainda não tem um CRM (precisa começar a pensar em ter um) ainda pode organizar os dados manualmente e fazer ações de pós-venda e remarketing utilizando os dados coletados com cupons.

Janaína Camargo é COO da Ouvi.
Imagem: Shutterstock

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: