O admirável mundo novo. De novo

Momentum nº 975

O comportamento do mercado no cenário atual e do futuro próximo estará balizado pela conjugação da realidade mundial reconfigurada pós-pandemia com os novos desafios gerados pelo avanço do digital e as transformações precipitadas por mudanças de hábitos e atitudes alterados nesse período. E tudo isso ainda desafiado pela volatilidade econômica local e global.
Parece simples sintetizar, mas esconde uma complexidade amplificada em relação ao mundo pré-pandemia pela aceleração de algumas tendências e o surgimento de novos e não previstos elementos conjunturais e estruturais.

Vamos tentar decodificar.

No epicentro de tudo, um consumidor-cidadão ainda mais racional em seu comportamento por conta dos desafios econômicos gerados pela elevada inflação – no momento, um drama global.
Na realidade local esse drama da inflação ainda está agravado pela redução da renda real, que torna o consumidor ainda mais seletivo e cauteloso em suas escolhas sobre categorias, produtos, marcas, canais e locais de compra.

E na sua vertente cidadão, no momento Brasil, as incertezas e cautelas geradas por um quadro político que potencializa as discussões sobre opções eleitorais e, pela redução do nível e confiança cumulada com altas taxas de juros e escassez de crédito, que o leva a postergar decisões de compras de bens de maior valor unitário.

O início dos pagamentos dos auxílios vai injetar recursos na economia, estimados R$ 46 bilhões, em valor menor do que houve no passado, porém num período mais curto de distribuição, beneficiando diretamente as classes de menor poder aquisitivo, mas que irá irrigar a economia como um todo.

No cenário global, com comportamento similar na realidade local, esses elementos acabam por privilegiar os conceitos ligados a valor, aqueles que oferecem mais por menos, beneficiando todas as categorias mais básicas oferecidas por operações focadas em condições mais competitivas, incluindo canais e formatos hard ou soft discount, clubes de atacado e marcas próprias orientadas para menor preço.

No Brasil tudo que esteja orientado para baixa renda nas categorias alimentos, higiene, limpeza e medicamentos deve ser beneficiado mais diretamente.

Numa perspectiva mais estratégica deve ser considerado que a combinação mencionada de fatores deve aumentar o interesse das marcas e fornecedores para criação ou ampliação de canais diretos de venda e relacionamento, por lojas, venda direta ou nos marketplaces de varejistas ou operadores independentes.

Entre os motivos mais diretos dessa estratégia, está a busca de alternativas para equilibrar o aumento da consolidação e concentração de mercado pelos maiores varejistas, que é um quadro quase que irreversível e também global.

Movimentos como o de Ambev, P&G, Unilever, JBS e outros fornecedores aqui no Brasil, que viveram forte expansão durante a pandemia, devem ser acelerados ainda mais na nova realidade, contribuindo para reconfigurar o cenário futuro.

Mas o conjunto desses fatores também leva ao surgimento, ampliação e consolidação das alternativas de integração de independentes e redes médias ou pequenas como os promovidos por Martins com a rede de negócios Smart, Rede Brasil de Supermercados com seu grupo voluntário e as franquias Dia%.

Mas nada será mais importante do que toda a aceleração envolvendo a transformação digital. O aumento da participação do e-commerce nas vendas do varejo total é apenas a face mais visível da ampla e irreversível mudança estrutural precipitada por consumidores que aprenderam, por contingência ou opção, a valorizar os tradicionais e os novos benefícios gerados pelo relacionamento em ambiente digital.

De forma ampla, tudo a que temos assistido de mudanças estruturais no setor financeiro e de pagamentos está relacionado também a isso. Tanto quanto o redirecionamento das despesas familiares envolvendo as participações nas compras de produtos e o aumento dos dispêndios com serviços, incluindo especialmente saúde, alimentação fora do lar, educação, lazer e entretenimento.

E no consumo e no varejo o resultado mais estrutural é o avanço das organizações por meio de Ecossistemas de Negócios como os que vemos no Brasil com Magalu, Mercado Livre, Americanas, Riachuelo, Renner e mais Vivo, Ambev, Porto Seguro e muitos mais, repensando e/ou redefinindo seu futuro a partir do conhecimento pleno dos comportamentos dos consumidores e seu uso em caráter preditivo.

Wrap up

O admirável mundo novo que se reconfigura de novo precipitado pela pandemia e pelo pós-pandemia, como tudo que conhecemos, gera ameaças e oportunidades e redesenha iniciativas, lideranças e participações.

Organizações entraram líderes nesse processo e saíram menores. Outras entraram menores e saíram maiores, ou talvez líderes.

Mas quase ninguém passou ileso por todo esse dramático e imprevisível processo.

O que virá à frente, com os elementos que estão hoje disponíveis, definitivamente não será mais do mesmo.

A intensidade, profundidade e amplitude dos elementos em transformação irão reconfigurar de novo o admirável mundo que emerge de cada novo período.

E tudo dependerá de como lemos os cenários em transformação e como nos antecipamos ou ajustamos às novas realidades.

Nota. O admirável mundo novo, de novo, será o tema central do Latam Retail Show, que acontecerá em versão fígital de 13 a 15 de setembro com mais de 200 palestrantes, acima de 100 horas de conteúdo e 8 pesquisas inéditas e exclusivas que ajudarão a decodificar a realidade emergente e contribuir para o repensar de caminhos para empresários, empreendedores, executivos e profissionais, especialmente os ligados ao varejo e consumo.

Marcos Gouvêa de Souza é fundador e diretor-geral da Gouvêa Ecosystem e publisher da plataforma Mercado&Consumo.
Imagem: Shutterstock

Marcos Gouvêa de Souza

Marcos Gouvêa de Souza

Marcos Gouvêa de Souza é fundador e diretor-geral da Gouvêa Ecosystem, membro do IDV – Instituto para o Desenvolvimento do Varejo, do IFB – Instituto Foodservice Brasil, Presidente do LIDE Comércio e membro do Ebeltoft Group, aliança global de consultorias especializadas em varejo em mais de 25 países. Publisher da plataforma Mercado & Consumo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: