fbpx

Compra do BIG faz Carrefour avançar no modelo de Ecossistemas de Negócios

Transação, anunciada nesta quarta (24), ainda precisa ser aprovada pelo Cade

A compra do Grupo BIG vai permitir que o Carrefour Brasil amplie sua atuação em regiões do País em que tem penetração limitada, como o Nordeste e Sul. Representa, ainda, um grande passo do Carrefour no movimento de criação de Ecossistemas de Negócios, caminho que também vem sendo trilhado no Brasil por Magalu, Via Varejo, Americanas-B2W, Mercado Livre, Amazon Brasil e Pão de Açúcar, entre outras empresas.

A transação foi anunciada nesta quarta-feira (24). A combinação criará um grupo com vendas brutas de cerca de R$ 100 bilhões e aproximadamente 137.000 funcionários atuando em todos os formatos.

“Esse movimento do Carrefour avança no próximo estágio na formação dos Ecossistemas de Negócios Made in Brazil, quando ocorrem integrações e combinações entre Ecossistemas formando sub ou meta Ecossistemas”, analisa o CEO da Gouvêa Ecosystem, Marcos Gouvêa de Souza.

O próprio Grupo Carrefour reforça esse diferencial, em nota: “A complementaridade dos dois grupos enriquecerá o ecossistema de produtos e serviços do Carrefour Brasil, que atualmente atende mais de 45 milhões de clientes, e ampliará a sua base de clientes com a adição de mais de 15 milhões de clientes do Grupo BIG.”

Expansão de formatos tradicionais

A compra permite que o Carrefour Brasil expanda seus formatos tradicionais (principalmente atacado e hipermercados). A transação também vai reforçar a presença do Carrefour Brasil em formatos nos quais tem presença mais limitada, em particular os supermercados (99 lojas Bompreço e Nacional) e soft discount (97 lojas Todo Dia).

Além disso, o Grupo Carrefour Brasil atuará em um novo segmento de mercado com o formato Sam’s Club, por meio de um contrato de licenciamento com o Walmart Inc.. Este modelo de negócios, voltado para o segmento B2C, é baseado em um sistema de associados, com mais de 2 milhões de membros, e tem um forte foco em produtos de marca própria.

O Grupo BIG detém o ativo imobiliário de 181 lojas (47% do total) e 38 propriedades adicionais, totalizando aproximadamente R$ 7 bilhões de valor imobiliário, de acordo com uma análise independente.

Aceleração da transformação digital

Em 2020, o Carrefour Brasil acelerou sua estratégia de transformação digital, com a nova plataforma de e-commerce do Atacadão e o novo app “Meu Carrefour”. Agora, com essa aquisição, o Carrefour Brasil acelera sua estratégia de digitalização, levando as suas ofertas online aos clientes do Grupo BIG, e, dessa forma, ampliando o engajamento dos clientes com as marcas da rede.

A ampla base de clientes do Grupo BIG fará parte do ecossistema do Carrefour Brasil e a companhia poderá ofertar a esses clientes a experiência completa de um ambiente omnicanal, agregando valor a sua jornada de compra por meio da oferta não só de produtos alimentares, mas também de não alimentares, medicamentos e combustíveis, tanto no ambiente físico quanto no digital.

Além disso, os clientes poderão acessar as diferentes soluções de pagamento e crédito do Banco Carrefour, que serão disponibilizadas em todas as lojas adquiridas. As inúmeras possibilidades para ampliar a monetização do cliente do Grupo BIG fazem dessa aquisição uma oportunidade de geração de sinergias e de reinvestimento na competitividade do Carrefour Brasil.

Bandeira Maxxi vai virar Atacadão 

Com a compra, o Grupo Carrefour Brasil planeja otimizar a rede de lojas convertendo as unidades Maxxi para a bandeira Atacadão. A companhia também espera converter parte das lojas BIG e BIG Bompreço para as bandeiras Atacadão ou Sam’s Club. As demais lojas serão convertidas para a bandeira de hipermercado Carrefour.

O pagamento da transação será realizado 70% em dinheiro e 30% por meio de emissão de novas ações do Grupo Carrefour Brasil. Assim que concluída a operação, o Grupo Carrefour irá deter 67,7% de participação do Carrefour Brasil (hoje, são 71,6%) e a Península Participações 7,2%, enquanto a Advent e o Walmart terão, juntos, 5,6% de participação.

A transação permanece sujeita à aprovação pelo órgão regulador (Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade, à aprovação dos acionistas do Grupo Carrefour Brasil, bem como a outras condições habituais de fechamento. A conclusão da transação está prevista para 2022.

Imagem: Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: